vender móveis online

7 dicas pra vender móveis online

É verdade que podemos vender móveis online e outros produtos maiores, como os eletrodomésticos da linha branca. Mas é desafiador realizar esse tipo de transação pela internet — afinal, é preciso se preocupar com diversos detalhes sobre o produto, a compra, a entrega e o pós-venda.

Não podemos negar que seja mais fácil vender um livro ou uma camiseta do que um guarda-roupa, certo? A logística pra pequenos volumes é simples. Mas não abandone a opção de trabalhar com itens maiores. É possível, sim, ter sucesso vendendo móveis pela internet. Até porque as compras online não param de crescer!

Se você está no ramo, vai gostar deste artigo, porque ele foi preparado especialmente pra trazer algumas dicas de como fazer vendas online sem ter nenhum problema com os clientes, nem cometer erros. Continue lendo e saiba como lucrar e ter sucesso em consumidores!

1. Tenha uma boa gestão do ciclo do pedido

Não importa qual produto está sendo negociado na internet. Sempre é fundamental fazer uma boa gestão do ciclo do pedido, pois ele precisa seguir exatamente suas etapas pra que todo o processo de compra e de logística aconteça sem nenhum problema.

Tudo começa com a integração do pedido ao sistema de gerenciamento da loja. Alguns problemas que não podem acontecer são a falta de estoque daquilo que foi oferecido e o descumprimento de regras fiscais. Também é importante ficar atento a erros técnicos nesse processamento.

Depois que tudo está confirmado, é preciso fazer o faturamento pra que o produto seja separado, dado baixa do estoque e expedido ao consumidor. Perceba como é indispensável a integração entre a loja e o armazém: se o cliente comprar um móvel e ele não estiver disponível, será necessário cancelar a compra — o que vai causar insatisfação e frustração. E, claro, que não é a intenção, não é?

Por estarmos falando de vender móveis online, o envio dessa mercadoria precisa ser feito por transportadoras, já que é um volume grande e que nem sempre pode ser despachado pelos Correios. Porém, ainda existe a possibilidade de fazer a retirada na loja.

Na contratação de uma empresa de transportes, escolha aquelas que atuam com comprometimento, trazem informações para o cliente acompanhar a entrega e garantem que não haverá extravios, avarias, atrasos ou qualquer outra complicação. E prefira ter várias empresas de logística, pra evitar qualquer imprevisto.

2. Faça um plano de ação

Existem duas realidades diferentes pra vender móveis online. Uma delas é a do lojista que revende os produtos dos fornecedores. A outra é a dos vendedores que fabricam a mercadoria oferecida.

Em ambos os casos, é preciso ter um excelente plano de ação, trabalhando com máximo de profissionalismo pra que o comprador não seja frustrado pela falta de estoque, por avarias na mercadoria ou a necessidade de trocas.

Assim, quem revende deve ter cuidado com o prazo de entrega dos fornecedores. E aqueles que fabricam precisam esclarecer ao consumidor a previsão de envio, caso o móvel seja confeccionado só depois de o pedido ser confirmado.

E é interessante definir quais móveis vendem mais e dar uma atenção especial a eles. Fique de olho nas sazonalidades e nos períodos em que as vendas aumentam ou diminuem. Você poderá, desse modo, traçar estratégias pra conseguir atender à demanda e trabalhar com ofertas, descontos e promoções que atraiam o público em épocas de menor movimento.

3. Crie um catálogo arrasador

Nunca se esqueça de que as compras pela internet não oferecem a mesma experiência do que as feitas em lojas físicas. Então, o seu catálogo precisa ser simplesmente arrasador e impecável! O que significa que as imagens devem ser fiéis ao produto real e trazer detalhes de perto.

Você pode acrescentar imagens do móvel em um ambiente como sugestão de uso. Mas se lembre de informar que outros itens não acompanham a mercadoria, pra não causar falsas expectativas no cliente.

Coloque um título atrativo, acrescente a marca, o modelo e, é claro, crie uma descrição que seja a mais completa possível. Nela, você deve incluir ficha técnica, dimensões do móvel, cor, sugestões de uso, diferenciais e tudo aquilo que possa influenciar a decisão de compra.

4. Evite atrasos nas entregas

Nas dicas anteriores já falamos um pouco sobre a entrega na hora de vender móveis online, mas vamos reforçar esse tema, porque a logística do nicho costuma deixar um pouco a desejar. É algo que acontece, como explicamos, por causa de desentendimentos na comunicação com fornecedores ou pela necessidade de fabricar o produto por encomenda.

Pra evitar que os atrasos na entrega não aconteçam, é preciso:

  • contar com fornecedores de confiança, estabelecendo muito bem os prazos de envio;
  • trabalhar com transportadoras que cumpram o prazo de entrega estimado;
  • deixar claro para o cliente a data estimada de entrega;
  • informar quando o móvel precisa de um tempo pra ser fabricado.

No entanto, falhas no processamento dos pedidos também podem causar atrasos. Daí a importância da dica número um. Assim, dá pra fazer uma boa gestão do ciclo do pedido, realizar todo o processo dentro do prazo e não deixar o cliente esperando.

5. Priorize a qualidade

Um dos grandes problemas do setor moveleiro atualmente é a baixa qualidade dos produtos oferecidos, fator que prejudica muito quem pretende vender móveis online. Ele consegue oferecer os itens por um preço competitivo, mas que podem conter avarias ou apresentar problemas em pouco tempo.

Prefira trabalhar com móveis de qualidade e optar por boas marcas, que tragam certificações, como do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) e da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Lembrando que alguns têm tal certificação como obrigatória. É o caso de colchões, berços, armários e mesas.

Outro selo muito interessante é o FSC (Forest Stewardship Council). Ele atesta a procedência das madeiras mostrando que vêm de florestas com manejo responsável, o que é um grande diferencial para seus produtos.

O importante é conhecer os móveis que você está vendendo e atestar a qualidade deles, pra ter certeza de que os seus clientes estão recebendo um bom item e que os materiais são realmente resistentes e não trarão frustrações. Afinal, problemas assim mancham a imagem da sua loja.

Uma dica, aqui, é comprar um item e entender a qualidade dele, antes de comprar um lote grande e acabar com vários móveis que não vão trazer tanta satisfação ao consumidor, que tal?

6. Apresente o produto em detalhes

Na dica sobre o catálogo, falamos da importância de apresentar os detalhes dos móveis, certo? Mas isso não envolve apenas acabamentos, design e outros fatores visuais, porque também é preciso trazer algumas definições técnicas.

Seu cliente precisa saber, por exemplo, quais são as dimensões do produto em centímetros, a quantidade de gavetas, de prateleiras ou de nichos, o peso que o móvel suporta, os materiais que foram utilizados na estrutura, entre outras características que fazem uma apresentação detalhada.

No caso de sofás, colchões, poltronas e cadeiras estofadas, não se esqueça de apresentar a densidade da espuma. Fale a respeito de garantias, dos selos e das certificações que citamos. E, no caso daqueles que acompanham mais de uma peça, lembre-se de detalhar cada uma delas.

7. Ofereça dicas, instruções e tutoriais

Outro grande problema de vender móveis online é o fato de, no geral, o próprio cliente decidir montar as peças. Essa situação pode ser um grande problema, porque nem sempre a montagem é simples, exigindo suporte de um profissional.

Então, você pode oferecer algumas dicas ao consumidor sobre a melhor forma de fazer a montagem, quando ela não necessita de uma mão de obra especializada. Deixe instruções para os casos em que é indispensável contar com um profissional, fazendo o alerta sobre a possibilidade de danos e de avarias caso a recomendação não seja seguida.

Mais uma alternativa legal é oferecer manuais e tutoriais em formato de vídeo. Você pode publicar os conteúdos nas redes sociais do seu negócio pra oferecer um excelente suporte ao cliente e ainda gerar engajamento online com a marca.

Porém, alertamos de novo: acrescente na descrição sempre que for indispensável contratar um montador profissional, a fim de se preservar contra reclamações futuras.

Pra finalizar, sempre que for vender móveis online, trabalhe o pós-venda. Enviar uma carta de agradecimento é um bom exemplo pra começar. A ideia é abrir canais de comunicação e mostrar ao cliente que ele pode conversar com a sua empresa: é assim que você gera confiança e fideliza.

Pronto pra começar a vender móveis pela internet? Então, entre em contato com a gente e veja como o Magalu pode te ajudar a divulgar seus produtos!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa