como gerar receita no marketplace

Como gerar receita no marketplace? Conheça 6 modelos que podem ajudar você

Com o rápido avanço do mundo digital e a consolidação dos novos comportamentos de compra do consumidor, o e-commerce se expandiu. Como não poderia deixar de ser, todo esse movimento atraiu a atenção de diversas marcas. No entanto, você conhece todas as possibilidades de como gerar receita no marketplace?

Caso não, saiba que, talvez, você esteja perdendo ótimas oportunidades de ampliar o faturamento do seu negócio. Afinal, existe uma lista considerável de modelos de receita pra e-commerce e marketplace. A escolha dos mais adequados faz toda a diferença no resultado mensal da sua empresa.

A boa notícia é que estamos aqui pra ajudar você a encontrar as alternativas que façam mais sentido para o seu modelo de negócio. Gostou da ideia? Então, não perca mais tempo e venha conferir a lista com 6 maneiras de como gerar receita no marketplace e e-commerce!

1. Receitas recorrentes

Este é um modelo que gera recebimentos regulares pelo direito de acesso a um determinado serviço ou produto. Basicamente, o cliente se torna assinante de alguma solução que você tenha a oferecer. A entrega da proposta de valor envolvida na transação permanece válida enquanto a assinatura estiver ativa.

Repare que essa é uma fonte de receita que depende do tipo do seu modelo de negócio. Em todo o caso, nada impede de diversificar o portfólio de itens relacionados à sua empresa. Somente tenha o cuidado de manter certa coerência com o propósito inicial da marca.

Além de cursos online, também é bastante interessante ofertar os chamados clubes de assinaturas. No segundo caso, você pode montar caixas com os mais variados produtos, como vinhos ou cervejas especiais, livros, chocolates, ingredientes veganos etc.

Com esse modelo de receita, planejar a rentabilidade passa a ser uma tarefa tranquila. Basta calcular o número de assinantes e projetar o fluxo de caixa. Claro que as assinaturas estão sujeitas a cancelamentos, mas, mesmo assim, a estimativa de lucro para os meses seguintes tende a ser mais precisa.

De acordo com o nicho do seu negócio online, o leque de alternativas aumenta. Existe, por exemplo, a possibilidade de criar um portal com conteúdo exclusivo sobre as principais tendências associadas aos produtos da sua loja.

Sempre há clientes assíduos dispostos a se tornarem vips, principalmente se eles forem aficionados pela linha de itens comercializada. Assim, você já garante mais uma geração de receita recorrente e ainda maximiza o nível de proximidade da marca com os early adopters.

2. Receitas em serviços adicionais

Ao finalizar um pedido (comida, dispositivo eletrônico, peça de roupa etc.), o cliente está habituado a receber sugestões de outros itens, com o intuito de complementar a compra. Quanto mais coerente for a proposta, maiores são as chances de ela ser levada em consideração.

Ocorre que existe outra maneira de complementar o faturamento por item: via oferta de serviços adicionais. Mais uma vez, tudo varia de acordo com o nicho do seu negócio. Garantia estendida, seguros e condições especiais de entrega são alguns exemplos que devem fazer parte do seu planejamento estratégico para marketplace.

3. Ofertas de combos

Diferentemente do que falamos acima, aqui não se trata apenas de dizer ao cliente que ele pode aproveitar o momento e incrementar sua compra. Basta lembrar que o objetivo de um combo é condicionar determinado desconto à aquisição de mais um ou outros produtos.

Pra que surta o efeito esperado, entretanto, a diferença de preços deve ser significativa. Isso, de maneira alguma, significa que você deva prejudicar sua margem de lucro projetada. Portanto, certifique-se de calcular os combos e de colocá-los em prática somente se valer a pena.

Outra dica interessante é fazer testes, a fim de verificar se os combos programados, de fato, proporcionam os resultados desejados. Qualquer coisa, é só realizar novas combinações.

Pra facilitar o processo, segmente os clientes e analise os indicadores referentes aos itens mais procurados e vendidos no site. Por falar nisso, essas ações também aprimoram a qualidade e a diversidade do mix de produtos disponível no seu marketplace.

4. Conquista de novas fatias de mercado

Nesse caso, o foco reside na ampliação da sua base de clientes. Algumas vezes, sua loja virtual fica abaixo do potencial dela por conta de uma segmentação ineficaz. Dito isso, tenha em mente que existem quatro conjuntos de elementos considerados na hora de efetuar uma segmentação. O ideal é que você coloque na balança três deles:

  • geográficos;
  • psicográficos;
  • demográficos.

Do lado geográfico, analise a viabilidade de tentar levar seus produtos a outras áreas do país. No início de um negócio, a gente tende a acreditar que é mais fácil e barato concentrar nossos esforços no mesmo estado ou região, por exemplo.

Na verdade, isso depende, já que a força de venda pode estar em outro lugar. Daí a importância de se fazer uma pesquisa de mercado aprofundada e detalhada antes de qualquer coisa.

Já os fatores psicográficos estão vinculados ao estilo de vida e aos valores de determinados grupos sociais. Enquanto isso, os indicadores demográficos apontam pra os dados atrelados à faixa etária, sexo, gênero, profissão, renda etc.

O quarto conjunto é o comportamental, usado pra mensurar o nível de lealdade e engajamento dos consumidores com sua loja. Você pode utilizar as informações extraídas desses dados pra montar campanhas especiais, dedicadas aos clientes mais frequentes.

5. Introdução de novos produtos

De olho nos relatórios emitidos, tenha atenção ao grau de interesse da sua audiência por produtos específicos. A fim de ampliar sua base de análise, elabore formulários e faça pesquisas que solicitem um feedback do seu público.

O objetivo é reunir o maior número possível de informações pra alinhar o mix de produtos de acordo com as expectativas dos próprios clientes. Além de ampliar a receita, essa é uma das melhores estratégias pra conquistar a atenção e a confiança de quem prestigia sua loja virtual.

6. Programas de fidelidade

Por fim, que tal estudar a criação de um programa de fidelidade que valorize a presença e o consumo da sua persona? Vale acúmulo de pontos que possam ser trocados por novos produtos, cartão próprio da loja, descontos especiais ao longo dos meses etc. Todas essas formas incentivam o retorno do cliente.

Esses são alguns dos modos de como gerar receita no marketplace e e-commerce. Na dúvida, verifique a viabilidade de cada um deles. É muito comum que um método seja ótimo pra um e-commerce, mas inadequado pra determinado marketplace. Faça um estudo com calma e, se for o caso, introduza outros modelos de receita aos poucos, no seu ritmo.

Pra encerrar mesmo, temos uma última dica pra alavancar suas vendas online: invista no poder das embalagens!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa