Dia do Consumidor: tudo o que você precisa saber sobre a data

 Por Carolina Silveira, Social Miner.

Estrategicamente alocado entre o Carnaval e a Páscoa, o Dia do Consumidor é o primeiro grande evento comercial do ano, historicamente comemorado em 15 de março, mas podendo se estender por toda a semana ou — por que não? — todo o mês, criando mais oportunidades de vendas para o varejo e, claro, os e-commerces. 

Para se ter uma ideia, de acordo com o Ebit|Nielsen, em 2019 as lojas virtuais deveriam faturar R$258 milhões com as promoções do período, o que representaria um crescimento de 18% em relação a 2018. Todo esse potencial conferiu à data o apelido de “Black Friday do primeiro semestre”. 

E se você está se perguntando, “mas será que a data foi lá tudo isso mesmo?”, eu te digo: de fato, o Dia do Consumidor se destacou no primeiro semestre do ano, registrando o maior pico de visitas e vendas no período, especialmente entre as categorias de Moda e Acessórios e Beleza e Saúde, como apontam os relatórios de Comportamento de Consumo Online da Social Miner. 

Ou seja, as expectativas estão altas para 2020. E a sua marca, pretende aproveitar a data para celebrar o consumidor com muitas promoções e, de quebra, dar um gás nas vendas? Pois a gente está aqui pra te ajudar a montar e otimizar suas estratégias, revelando tanto dados históricos de performance, como insights sobre o comportamento do consumidor no período. 

Quer saber como os consumidores buscam e chegam até as ofertas, o que costumam comprar, quanto devem gastar, e muito mais? Então vem!

Um pouquinho de história

Apesar de ter sido comemorado pela primeira vez somente em 1983, o Dia do Consumidor teve origem no famoso discurso do presidente norte-americano John F. Kennedy, em 1962. Sobre o que ele falou? O direito do consumidor a segurança, a informação, a escolha e de ser ouvido. 

Em tempos em que se discute tanto sobre a qualidade da experiência de compra proporcionada por marcas e empresas e como elas impactam no sucesso dos negócios, a fala de Kennedy não poderia ser mais atual ou necessária. 

E é este espírito que deve guiar as ações de marketing para o evento deste ano, colocando o consumidor no centro das decisões para consequentemente vender mais. Por isso, é sempre bom lembrar de focar em ofertas relevantes para o público, se possível, personalizadas, de acordo com os interesses e necessidades de cada um. 

A popularização da data e o comportamento do consumidor

Um estudo do Google aponta que as buscas relacionadas ao Dia do Consumidor praticamente dobraram entre 2017 e 2018 e que, em 2019, cerca de 35 milhões de brasileiros já conheciam o evento. 

Legal, né? Só que fica melhor. Uma pesquisa de intenção de compra para o Dia do Consumidor do ano passado revelou que 45,3% dos respondentes familiarizados com a data comercial tinham intenção de começar a acompanhar as ofertas com cerca de um mês de antecedência. 

Além disso, um relatório pós data comercial, também referente a 2019, identificou os primeiros picos de visitas de março entre os dias 6 e 8, a 10 dias do evento, sendo uma oportunidade para as marcas anteciparem as ações de engajamento. 

Outro dado relevante, do mesmo estudo, é em relação às vendas. Na última edição do evento elas já demonstravam uma crescente a partir do dia 12, atingindo seu pico no Dia do Consumidor, em 15 de março — um aumento de aproximadamente 76% em relação a média diária de conversões nos primeiros meses de 2019 —, indicando que lojistas anteciparam suas promoções. 

Com isso, as marcas registraram um ticket médio de R$475,56 e várias categorias se beneficiaram, com destaque para Beleza e Saúde, Informática e Moda.

Engajamento que vende

Dados da base da Social Miner revelam que cerca de 60% dos visitantes que finalizaram a uma compra no Dia do Consumidor em 2018 já tinham interagido com o mesmo site em períodos anteriores. Além disso, outro estudo da empresa de tecnologia revelou que usuários que visitam mais páginas tem mais chances de fechar uma compra.

Ou seja, investir em engajamento é essencial para garantir mais vendas, especialmente em datas comerciais. Afinal, quanto mais próxima sua marca está do consumidor, mais facilmente será lembrada. 

Para estimular o engajamento, invista sim em estratégias de atração de novos visitantes,  guiando sua navegação e entendendo seu comportamento — interesses, desejos e necessidades — para entregar ofertas mais adequadas no momento certo. 

Porém não esqueça de ativar sua base de leads e clientes. Afinal, aquele consumidor que demonstrou interesse na sua marca — seja com o cadastro ou mesmo uma compra — tem grandes chances de conversão. Então por que não criar campanhas específicas para esse público, oferecer descontos exclusivos e fazer com que se sintam especiais? 

Essa é uma estratégia econômica, afinal sua empresa não ficará tão dependente de mídia e ainda consegue trabalhar a fidelização, se destacando da média que, no ano passado, atingiu apenas 3,56% de taxa de recompra. 

SOS Resgate 

Sua marca sofre com altas taxas de abandono de carrinho, especialmente durante datas comerciais? Não, você não está sozinho. Em períodos normais, a métrica pode variar entre 60 e 80%. No entanto, durante o Dia do Consumidor em 2018, essa taxa chegou a marca de 89,5%. 

Porém a sua marca pode se destacar da concorrência ao contornar o problema. Uma boa alternativa é investir em campanhas de resgate que, direcionadas àqueles consumidores que já estão prontos para comprar, têm maiores chances de conversão. 

Conquistando a conversão o coração do cliente

Já que a data foi criada para celebrar o consumidor, que tal pensar em ofertas que serão um verdadeiro presente? 

Por exemplo: quais são os produtos mais procurados da sua marca? E se você oferecesse descontos especiais nesses itens, cativando o coração — e a conversão — do seu público não só de forma imediata, mas como uma estratégia também de fidelização?

Ou se, numa análise do perfil do seu consumidor você percebe que tem um grande público fora da sua região, será que uma campanha de frete grátis não seria uma excelente vantagem para este grupo? 

O mesmo vale para a oferta de entrega expressa para o público que está fisicamente próximo da sua base de distribuição: algo que pode não exigir tantos recursos da sua empresa, mas significar muito para o cliente. 

A ideia aqui é fugir da “mesmice”. Pense comigo: promoções todos terão. Então o que vai fazer da sua oferta algo inesquecível? A gente acredita que a sua marca vai. Boa sorte e mãos à obra 😉

Deixe seu comentário