Diversidade e inclusão: 6 detalhes em que você deve ficar de olho

Reading Time: 4 minutes

Sabia que empresas com maior diversidade dentro de suas equipes tendem a ser mais produtivas? Isso mesmo! É o que vários estudiosos do mercado de trabalho já destacaram. Apesar disso, de acordo com um estudo recente do grupo de pesquisa e consultoria Kantar, muitos funcionários em diversos países ainda sentem que são discriminados por conta de suas características ou grupos sociais aos quais pertencem!

Agora, quer conhecer mais sobre essa pesquisa e saber em quais detalhes deve ficar de olho pra ter uma equipe diversa e satisfeita? Nós aqui do Magalu contamos pra você!

Tendência mundial

Gente, esse estudo da Kantar, chamado The Inclusion Index, mostra que tem cada vez mais gente atenta ao tema de inclusão e diversidade em empresas! Pra você ter uma ideia, o Brasil alcançou 60 pontos no ranking e isso nos levou à sétima posição entre outros 13 países.

É uma pontuação que nos coloca empatados com Espanha e Holanda e à frente de países como Polônia e Japão, mas atrás de Itália, Alemanha, Canadá e Estados Unidos.

E um dado bem legal que vale destacar dessa pesquisa é que 59% dos profissionais entrevistados acreditam que suas empresas tão trabalhando pra criar um ambiente mais inclusivo. E mais de 65% consideram que elas dão suporte aos funcionários independentemente de quem são. Demais, né?

Estudo The Inclusion Index

Olha, um primeiro dado importante desse estudo é que 25% do total dos entrevistados sentem desconforto em seus trabalhos atuais e 15% afirmam passar por bullying da empresa!

Por exemplo, no caso de uma pequena empresa de 5 funcionários, é como se 1, em média, passasse por esses problemas! E as características que poderiam ser melhor aceitas são as seguintes:

1 – Idade: o conhecimento acumulado em muitos anos de experiência e o alto grau de empenho de quem chegou ao mercado faz pouco tempo podem ser muito bem aproveitados, né? 

No entanto, a pesquisa mostra que ¼ dos entrevistados sentem que suas idades, seja por serem idosos ou jovens demais, limitam seu crescimento na empresa. E não para por aí: a discriminação entre aqueles com mais experiência começa a ser sentida já aos 40 anos de idade!

Profissionais idosos ou muito jovens: idade ainda prejudica crescimento, aponta Kantar

2- Etnias e grupos sociais: é normal que muitos povos e grupos contem com costumes que diferenciam eles de outras pessoas, né? No entanto, ainda tem muita pressão no mundo do trabalho pra que todas as pessoas tenham um comportamento padronizado! 

Essa pesquisa da Kantar mostra que 11% dos entrevistados que pertencem a etnias e grupos específicos, sejam religiosos ou culturais, por exemplo, já sentiram um tratamento muito diferente do que aquele destinado ao restante dos funcionários.

3 – Cuidadores: além de filhos, muitas pessoas de uma família podem precisar de cuidados especiais, como pais, maridos ou esposas. E, ainda que esse assunto não seja muito falado no dia a dia, 60% das pessoas entrevistadas disseram que já tiveram que pedir algum tipo de suporte de suas empresas pra ajudar parentes ou pessoas próximas. 

Com o aumento da expectativa de vida, esse é um número que pode aumentar e sua empresa precisa se preparar pra essa demanda, tá?

4 – Mulheres: mesmo hoje em dia uma em cada cinco mulheres percebe que ainda contam com remuneração menor do que homens em níveis iguais ou parecidos! Além disso, 42% sentem que não é dado a elas as chances de desenvolvimento na carreira dentro da empresa pelo simples fato de serem mulheres.

Mesmo em cargos parecidos, remuneração da mulher ainda costuma ser menor

5 – Saúde e bem-estar mental: pra se ter uma ideia, pouco mais de 1/3 dos entrevistados afirma ter um problema mental diagnosticado. Agora, apenas 60% comunicaram à empresa essa condição e, entre esses que falaram, 20% dizem que as companhias não deram suporte.

6 – Orientação sexual e identidade de gênero: quase metade dos entrevistados que pertencem a população LGBTQ+ afirmaram já ter sofrido discriminação ou já viram isso acontecer no ambiente de trabalho.

E, entre esse público, mais de 50% declarou passar por alto grau de estresse ou ansiedade, por exemplo. Só que, nesse segmento, o número de pessoas que não contou com suporte da empresa após contar o problema é ainda maior e chegou a 38%.

Além disso, ¼ declarou ter passado por algum tipo de bullying dentro da própria empresa.

Gente, todos esses dados são bem interessantes e servem pra pensar o que pode ser melhorado na relação com os funcionários, mesmo em pequenas empresas, viu? Com essa reflexão, fica mais fácil trabalhar pra que as pessoas da equipe possam sentir que são respeitadas e continuem motivadas a desenvolver suas atividades!

Ah, e quer mais ideias de como engajar sua equipe? Aqui tem dicas bem legais!

Tudo o que você precisa saber pro seu e-commerce dar certo tá aí no blog do Magalu! Dá uma olhadinha em nossos outros textos!

Deixe seu comentário