emissor de nota fiscal

Emissor de nota fiscal: entenda como funciona na prática

Quem é empreendedor sabe que um dos grandes desafios de ter seu próprio negócio é fazer a gestão financeira, não é mesmo? Entre os obstáculos a serem administrados corretamente, o emissor de nota fiscal entra como um grande aliado.

Essa solução permite que a área financeira consiga gerenciar todos os processos ligados ao documento fiscal eletrônico, ou seja, a NF-e. Entretanto, o que muitos não sabem é que a ferramenta é muito mais que apenas a automatização da impressão do item.

A partir dessa solução, podemos monitorar todas as etapas da área contábil e tributária da empresa, uma vez que o sistema está integrado com suas plataformas. Desse modo, toda a gestão de vendas consegue, automaticamente, fazer o lançamento fiscal da nota.

Você já conhece o emissor? Sabe como funciona? Ou já conhece, mas não sabe como implementar? Então, continue a leitura do artigo que vamos explicar melhor sobre o assunto!

Saiba a importância de emitir notas fiscais

Antes de tudo, o primeiro ponto que devemos abordar é sobre a questão legal que envolve as notas fiscais. Segundo o artigo nº 1 da Lei nº 8.137/1990, toda empresa que omitir, adulterar e negar-se a fornecer o documento pra o seu consumidor está fadada a uma série de implicações.

Entre os prejuízos estão a multa, que pode chegar em até dez vezes o valor original dos tributos, além de apreensão de produtos e, no pior dos casos, detenção de dois a cinco anos para o empreendedor. Você realmente não quer passar por esse tipo de situação, certo?

Sendo assim, a melhor maneira pra realizar esse processo com velocidade e qualidade e garantir eficiência nas atividades comerciais é usar o emissor de nota fiscal. Essa é a solução ideal para a dinâmica das vendas digitais.

Além disso, devemos destacar que, em alguns estados, como Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Piauí e Pernambuco, a emissão do documento digital é obrigatória. Então, se você for dessa região, deve ter atenção. Pra saber mais, basta consultar a Secretaria da Fazenda no seu município.

Entenda o que é e como funciona um emissor de nota fiscal

O emissor de nota fiscal eletrônica (NF-e) é nada mais que um software que gera o documento, além de conseguir registrar e mapear todas as vendas de produtos. Ele está presente em nosso país desde 2006 e vem auxiliando, principalmente, pequenas e médias empresas a realizar a prática contábil.

A ferramenta funciona da seguinte maneira: dentro da sua infraestrutura, é automaticamente integrada com as secretarias da Fazenda, sejam elas municipais, sejam estaduais. E é aí que facilitamos o processo, pois o empreendedor não precisará registrar manualmente no site de cada um dos órgãos a efetivação da venda, bem como o faturamento e a cobrança de impostos.

Isso significa que, quando o cliente faz o pagamento de uma compra no marketplace, automaticamente essa NF-e é processada para a sua confecção. Após finalizada, o sistema recebe a nota e envia para o cliente. Afinal de contas, é um sistema de gestão completo, que garante bons resultados para o negócio e para a experiência do consumidor.

Em contrapartida, os órgãos fiscais ligados aos processos contábeis também são beneficiados, pois conseguem reduzir a sonegação de impostos, além de facilitar o processo de auditoria. Mas já que estamos falando de benefícios, confira no próximo tópico quais são as principais vantagens que o emissor de nota fiscal eletrônica pode gerar pra todos envolvidos.

Conheça os benefícios de se ter um emissor de nota fiscal

Como adiantamos, esse tipo de ferramenta visa a otimizar diferentes frentes dentro de um marketplace, principalmente em relação aos processos financeiros. Mas, por ser integrado em diferentes áreas, podemos observar impacto em outros setores. Conheça os principais benefícios que a solução tem a oferecer:

  • redução de falhas contábeis;
  • ganho de produtividade;
  • automatização de processos;
  • diminuição do custo de armazenagem e impressão;
  • melhora da experiência do consumidor;
  • incentivo ao uso de tecnologias.

Em resumo, são benefícios que vão tornar o seu negócio muito mais ágil. Assim, você poderá ficar tranquilo com o cumprimento de todas as questões legais e regras do marketplace que envolvem os processos de vendas digitais.

Confira algumas dicas pra saber como escolher o melhor sistema

Para que possamos obter os resultados listados anteriormente, é preciso escolher o melhor sistema. Só a partir de uma boa ferramenta que vamos integrar todos os sistemas e garantir a comunicação pra que os processos ocorram efetivamente.

Veja algumas dicas importantes pra escolher o seu melhor emissor de nota fiscal!

Funcionalidades do sistema

Antes de tudo, o primeiro ponto a ser avaliado são as funções que o software pode oferecer. Nem todos os programas são iguais e, em alguns casos, tarefas importantes podem ser limitadas.

A melhor maneira é avaliar toda a sua empresa, principalmente a gestão financeira, e identificar quais são os gargalos de melhoria. Assim, você pode analisar as opções do mercado e identificar quais delas mais estão alinhadas com as suas necessidades.

Confiabilidade do fornecedor

Porém, não basta que o emissor de nota fiscal seja bom se o fornecedor que o oferece não atende à expectativa do mercado. Em alguns casos, uma empresa ruim pode se ausentar em momentos fundamentais para o seu negócio, como as etapas de implantação.

Para evitar surpresas, uma boa dica é conversar com profissionais que já contam com um sistema como esse e verificar quais são os com maior expertise para o setor de marketplace. Assim, você conseguirá absorver todos os benefícios da solução.

Integração com marketplace

Além disso, sem sombra de dúvidas, um dos aspectos essenciais pra um bom emissor de nota fiscal é o nível de integração com marketplace. A ideia da tecnologia é que tudo seja automatizado, assim, conseguimos ser mais produtivos, eliminamos riscos de erros ao preencher manualmente e disponibilizamos para o cliente o documento assim que a compra for efetivada. 

É nesse sentido que reforçamos, mais uma vez, a necessidade de buscar a ferramenta que seja de empresas que tenham conhecimento da dinâmica de marketplaces e saibam quais são as maiores necessidades quando fazemos esse tipo de implantação.

Nenhum negócio, como já sabemos, está liberado pra vender produtos sem a emissão de nota fiscal. No caso de empreendedores de marketplace, é fundamental contar com uma solução que consiga agilizar os processos internos e, ao mesmo tempo, oferecer a melhor experiência na jornada de compra do consumidor.

Gostou deste material? Aproveite pra assinar a nossa newsletter, à direita da nossa página, e receba conteúdos exclusivos no seu e-mail!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa