ficha técnica de produto

Passo a passo para montar a ficha técnica de produto

Além de dar a devida atenção à qualidade das embalagens, o marketplace também exige um cuidado adicional em relação à descrição de produtos. Afinal, esses são dois aspectos que fazem toda a diferença na hora de melhorar a reputação da sua loja e, assim, vender cada vez mais. Mas e quanto à ficha técnica de produto?

Poucos lojistas se atentam pra ele, mas o fichamento adequado das especificações técnicas dos itens comercializados pelo seu site também merecem o tratamento apropriado.

Quer saber o que é essa ficha técnica e como montar uma para os seus produtos? Fique com a gente, a seguir!

O que é ficha técnica de produto?

Parte do processo de cadastro de produtos, a ficha técnica nada mais é do que uma tabela que apresenta todas as especificações relacionadas a uma determinada matéria-prima. Também é usada pra exibir os elementos necessários para a confecção de uma dada mercadoria.

O conteúdo costuma ser conciso, objetivo e técnico. Além dos ingredientes usados na fabricação do item, esse tipo de ficha também contém outros detalhes relacionados a eles, como os preços e o peso ou o volume.

Para que essa ficha serve?

A ficha técnica cumpre diferentes funções. Além de ampliar a credibilidade de quem vende pelo marketplace, ela também é usada durante sessões de auditorias internas. Durante esse procedimento, os fiscais conferem se a descrição dos componentes mencionados na tabela correspondem à realidade.

Para as empresas, de modo geral, as fichas técnicas são fundamentais nas etapas de controle e precificação de insumos. Com os dados agrupados de maneira correta, fica bem mais fácil efetuar projeções de custos e reservar os recursos necessários para cobri-los no momento certo.

Em alguns setores, como o de organizações do ramo alimentício, a documentação técnica se mostra vital para evitar o desperdício. Em cozinhas de restaurantes, por exemplo, ela otimiza a rotina operacional e a padronização no preparo dos pratos.

Voltando ao e-commerce, a ficha técnica serve pra aumentar e muito o potencial dos seus anúncios. Isso porque, quanto mais detalhada e completa ela for, melhor tende a ser a comunicação entre os consumidores do seu público-alvo e da sua loja online.

O resultado final é a geração de um impacto positivo nas pessoas que estão em busca de itens comercializados pelo seu site. Com isso, você já tem meio caminho andado para alavancar as vendas e conquistar mais clientes.

Como fazer uma ficha técnica de um produto?

Tudo isso é ótimo, mas pra que a documentação proporcione o efeito desejado, você deve se atentar a alguns fatores. Mas fique tranquilo, pois estamos aqui pra contar todos os detalhes relacionados à composição dessa ficha técnica, ok?

Antes de citarmos o que, de fato, precisa constar nessa modalidade de registro, saiba que a inclusão de algumas ilustrações junto ao texto é muito bem-vinda em certos contextos, como os fabris.

Além disso, é importante ter em vista que não existe um único modelo de documentação técnica tabelada. Tudo depende do nicho de mercado. Feitas essas observações, acompanhe as principais etapas atreladas ao tabelamento dessas especificações.

Elenque cada item usado na confecção de uma mercadoria

Para não errar aqui, é fundamental considerar cada componente que deu vida ao produto final. Uma dica importante consiste em considerar mesmo as pequenas peças. Se elas fazem parte da mercadoria, devem ser mencionadas.

Desenvolva um SKU

SKU é um acrônimo em inglês para Stock Kepping Unit. Em português, entenda como Unidade de Manutenção de Estoque. Na prática, trata-se de um código constituído de letras e números, mas não há parâmetros pré-determinados para gerá-lo.

Isso não significa, evidentemente, que a melhor saída é criar qualquer código. O que você precisa é de um sistema de personalização e padronização, algo que pode ser feito por profissionais especializados na função.

Indique a função de cada item

Nessa parte, é importante informar qual é a natureza do componente. Ele pode ser um insumo, um elemento intermediário do processo produtivo ou ainda um produto já acabado.

Forneça as medidas e as propriedades

Esse é o campo reservado para apontar as unidades e demais propriedades correspondentes aos elementos usados na produção da mercadoria.  

O que não pode faltar na ficha técnica?

Para responder a essa pergunta, é necessário destacar que existem duas categorias de ficha técnica: a operacional e a gerencial. Acompanhe as diferenças entre elas.

Ficha operacional

Leva essa nomenclatura porque tem o objetivo de esmiuçar os procedimentos operacionais e industriais, que geram os produtos entregues aos consumidores.

Por isso, a ficha operacional contempla o detalhamento da produção e todas as unidades de medidas dos itens envolvidos. Outra característica é a descrição minuciosa de cada estágio da atividade fabril.

Ficha gerencial

Já a ficha gerencial existe pra relatar os custos vinculados às matérias-primas ou mercadorias adquiridas para a confecção dos itens destinados à venda final. Logo, essa documentação tem uma ligação maior com a gestão financeira associada ao processo produtivo. 

Como preencher a ficha técnica do produto no marketplace?

Depois desse resumo, você já sabe que a documentação técnica é indispensável por inúmeras razões. No e-commerce, ela também cumpre um papel de destaque, uma vez que proporciona um diferencial competitivo relevante.

No seu marketplace, você precisa relatar certos aspectos, que variam conforme a vertente do produto. Caso você foque na venda de eletrônicos, como laptops, é interessante ser o mais específico possível, e não se limitar apenas ao nome do fabricante principal do aparelho.

Nesse sentido, não basta mencionar apenas o clock do processador, pois a informação deve vir acompanhada da geração e da capacidade da memória cache. A mesma coisa se aplica à memória RAM, que deve indicar o padrão (3 ou 4, por exemplo) DDR, por exemplo.

Repare que a lista de elementos a serem especificados em um mesmo notebook vai longe:

  • placa de vídeo (“comum” ou dedicada);
  • tipo de tela (TFT ou IPS);
  • dimensões;
  • peso;
  • chassi (material de acabamento);
  • câmera embutida (resolução).

E, se tudo isso for grego para você, vale a pena estudar o assunto com mais calma depois. Afinal, quanto mais conhecer o que vende, mais preparado você estará para tirar dúvidas e tranquilizar o cliente quanto à sua escolha, melhorando a experiência de compra.

Outro ponto: o código universal do produto, que é uma espécie de RG de todos os itens da sua loja. Você o localiza ao lado do código de barras. É só achar aquela sequência de números (de 8 a 14 dígitos) — não confunda com o SKU, que é uma referência para controle interno de sua empresa.

Pra muitas organizações, incluindo o seu marketplace, montar uma ficha técnica de produto é algo trabalhoso, mas essencial. Elaborar essa documentação com cuidado e atenção pode ser o que falta para conquistar aquele desejado salto das suas vendas online.

Quer outras dicas incríveis como essa para impulsionar a venda dos seus produtos? Assine nossa newsletter e não perca nenhuma novidade!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa