marketplace

Guia do marketplace: entenda como funciona e comece a vender!

Pensando em começar a vender pela internet? Uma ótima alternativa pra quem vai iniciar um negócio online é aderir a um marketplace, por causa da estrutura que já encontra à sua disposição e também pela facilidade em gerenciar as vendas e a loja virtual nesse espaço.

Como o mercado digital é bastante competitivo, o ideal pra quem está começando agora é escolher um modelo que traga vantagem em relação à concorrência, concorda? No marketplace, temos o apoio de uma marca consolidada. Então, abrimos uma boa vantagem por contar com a credibilidade de quem já construiu seu nome.

Se esse universo ainda é novidade pra você, não se preocupe. Reunimos todas as informações importantes neste guia, explicando como funciona o marketplace e o que é preciso para começar a vender pela internet. E ainda deixamos algumas dicas pra fazer uma boa gestão de vendas online e decolar no meio digital!

O que é um marketplace e como funciona?

É fácil entender o que é um marketplace: você só tem de pensar na estrutura de um shopping center. Empreendimentos como esse centralizam diversas lojas de diferentes ramos em um só lugar, possibilitando ao público encontrar aquilo que busca com facilidade.

O marketplace é basicamente um shopping virtual. Trata-se de uma plataforma onde empresas, lojistas e vendedores podem montar a sua loja online e começar a vender. É possível criar uma vitrine exclusiva nesse espaço ou fazer a integração com uma loja virtual já existente.

Quem adere a esse modelo de negócio tem à disposição um espaço naquela plataforma pra fazer a divulgação dos seus produtos ou serviços. O marketplace faz a conexão entre o vendedor e o público intermediando as negociações por meio do sistema que disponibiliza para as vendas.

Na verdade, é uma grande parceria, viu? O vendedor conta com uma estrutura online e recursos e ferramentas certos pra montar sua loja virtual. O marketplace, por sua vez, recebe um percentual por transação realizada com sucesso. Assim, todos ganham!

O valor dessa espécie de taxa varia dependendo da plataforma escolhida. Além disso, existem variações com referência aos recursos e ao suporte oferecido ao vendedor. Em alguns casos há um sistema de frete especial, campanhas de marketing personalizadas e até mesmo treinamentos pra que o vendedor tenha ainda mais sucesso.

Qual é a diferença entre marketplace e e-commerce?

Explicamos ali em cima que o marketplace é um tipo de shopping, onde diversas empresas e marcas podem fazer a divulgação dos seus produtos, lembra? Mas também podemos compará-lo a uma grande vitrine, em que os produtos dos vendedores ficam à disposição do público.

No e-commerce temos um modelo de negócio diferente. Ele é uma loja virtual tradicional que pertence a uma determinada marca. A própria empresa fica responsável por todos os processos que acontecem ali, sabe? Desde a criação desse site à organização dele, sua divulgação, controle de estoque e entregas.

É exatamente como se uma loja física fosse transportada para o meio virtual. Tudo é de responsabilidade dela mesma, diferente do que acontece no marketplace, pois, como explicamos, quem adere a esse modelo encontra uma estrutura pronta e um sistema completo — bastando apenas publicar os produtos e começar a vender.

Ambos os modelos têm suas vantagens, no entanto, pra quem ainda não está na internet pode ser difícil já partir para o e-commerce. Isso porque será necessário pensar em toda a estratégia de elaboração da loja virtual, escolher a melhor plataforma, programar sistemas de pagamento, elaborar toda uma política de uso, entre diversos outros detalhes.

Quais são as vantagens de vender em marketplace?

Marcar presença na internet é essencial atualmente, não é mesmo? Não podemos nos esquecer de que os hábitos de consumo passaram por uma grande transformação e as pessoas agora dão preferência a realizar suas compras em lojas virtuais.

Essa já era uma grande tendência que vinha crescendo ano após ano, mas, com a pandemia do coronavírus, as compras online tiveram um salto ainda maior do que o esperado. Só no mês de abril de 2020 o crescimento foi de 81%, movimentando 9,4 bilhões de reais!

Você viu que pra vender pela internet e ter a sua parcela de participação nesse faturamento bilionário é possível aderir ao marketplace ou montar uma loja virtual independente. Apenas considere que, no segundo caso, é preciso um conhecimento mais amplo do mercado digital pra começar do zero.

É por isso que o marketplace é a melhor alternativa pra quem vai começar a explorar o meio digital. Mas quem já tem sua própria loja virtual também encontra vantagens nesse modelo de negócio. Afinal, como citamos, dá pra fazer a integração dos sistemas e dispor de um canal a mais pra chegar ao público.

As chances de sucesso, dessa forma, são maiores do que mantendo apenas o e-commerce. Pra ter uma visão mais clara dos benefícios de aderir ao marketplace, veja a seguir as principais vantagens que esse modelo digital oferece!

Ausência de limites geográficos

Comparando uma loja virtual a uma física percebemos a grande vantagem de não se prender aos limites geográficos. Quando realizamos vendas apenas pessoalmente limitamos nosso público porque conseguimos atender apenas as pessoas próximas da empresa.

No marketplace sua marca é lançada ao mundo todo. Você consegue alcançar pessoas de todos os cantos, sua vitrine estará à disposição pra qualquer um que tiver acesso à internet. Sendo assim, as chances de realizar vendas são bem maiores, uma vez que também haverá uma intensificação do movimento.

Uma loja física que atende 200 pessoas por dia, por exemplo, ao final de uma semana, abrindo por cinco dias, terá recebido mil visitas. Uma loja virtual pode ter essa quantidade de acessos em um dia só — e muito mais do que isso, se tiver uma boa divulgação e produtos atrativos, porque ela não fica restrita.

Possibilidade de vender 24 horas

Não são apenas os limites geográficos que conseguimos driblar quando decidimos vender por um marketplace. Também mantemos a loja aberta por 24 horas, todos os dias da semana e durante o ano inteiro, independentemente de finais de semana, feriados ou qualquer outra data comemorativa.

As vitrines da internet nunca ficam fechadas e essa é uma grande vantagem, porque o seu cliente tem liberdade pra visitar a loja, conferir os produtos e realizar as compras. Ele pode fazer isso no momento em que for mais vantajoso e conveniente.

Com isso, você alcança pessoas de diferentes perfis: aquelas atarefadas, as que não gostam de andar demais pra procurar por um produto, as que buscam agilidade, que querem estudar com calma as mercadorias antes de tomar uma decisão e assim por diante. Mas não se preocupe, viu? Nada de fazer plantão: utilize um sistema inteligente que ele cuida de tudo. Ufa!

Estrutura completa

Lembra-se de que falamos que a plataforma de marketplace já vem pronta? Essa é uma das suas grandes vantagens, porque, mesmo quem não tem grandes conhecimentos sobre sites, programação ou vendas online consegue montar sua loja e começar a vender.

Nesse modelo de negócio, você tem em mãos tudo pra organizar sua vitrine, inclusive com acesso a tutoriais pra conhecer os recursos. Também pode solicitar suporte, caso tenha dúvidas, e ter um sistema de pagamento integrado, com calculador de frete, banco de dados e tudo mais pra gerenciar seu empreendimento.

Toda essa estrutura é de responsabilidade da própria plataforma. Então, dá pra driblar a preocupação com atualizações, implementação de sistemas, correção de erros e qualquer outro detalhe técnico. O próprio marketplace se encarrega de tudo isso, oferecendo a solução prontinha pra usar.

Custos reduzidos

Pra montar uma loja virtual própria no modelo e-commerce, não dá pra fugir de alguns investimentos. Afinal, é necessário contratar uma plataforma, pagar o aluguel dela, comprar um domínio, adquirir um sistema de gestão, entre outros custos que são indispensáveis ao colocar seu negócio no ar.

No marketplace, tudo isso vem pronto, então, não há razão pra fazer aquisições no primeiro momento. Além disso, explicamos que se trata de uma parceria, e não da contratação de um serviço, portanto, você apenas vai repassar um percentual à plataforma caso efetue uma venda. Do contrário, continua a manter sua loja no ar sem ter maiores gastos.

Participação nas campanhas de marketing

O sucesso da sua loja também traz sucesso ao marketplace. Como as vendas beneficiam ambos, o marketplace ainda oferece suporte para campanhas de marketing. Não é preciso se preocupar com essa estratégia, porque a própria plataforma é que cuida disso, expondo a vitrine ao público.

Todos os vendedores, marcas e empresas têm seus produtos divulgados e ainda com o diferencial da segmentação dos anúncios. Isso significa que o marketplace vai oferecer aquilo que você vende às pessoas que de fato têm interesse — assim, faz a atração de um público de qualidade.

Maior visibilidade no mercado

O fato de sua empresa estar no meio digital já amplia o mercado de atuação. Ela ficará visível a um público que vai além dos limites geográficos, terá suporte das campanhas elaboradas pela plataforma e vai contar com a credibilidade do nome que ela criou ao longo dos anos.

Powered by Rock Convert

Esse conjunto de fatores traz o destaque necessário para o seu negócio crescer cada vez mais. É possível conquistar um melhor posicionamento, saindo à frente da concorrência por contar com uma grande parceria. Seu produto vai chegar para as pessoas certas e aparecerá em resultados de busca e os clientes serão trazidos para sua loja, sem que seja necessário fazer esforço para isso.

Relacionamento com o cliente

Uma das características da internet é possibilitar uma interação maior entre as pessoas — e as empresas podem se beneficiar disso. Vendendo pelo marketplace há a oportunidade de manter um relacionamento próximo com o cliente, fazendo parte do dia a dia dele.

Além de expor seus produtos nessa vitrine, poderá realizar outras ações participando de redes sociais, fazendo envio de e-mail marketing, disponibilizando canais de atendimento, entre outros. Todas essas estratégias ajudam a oferecer um serviço de maior qualidade, garantindo a satisfação do seu público e cultivando uma relação saudável com ele.

Isso faz toda a diferença pra que sua marca ganhe destaque. Afinal, as pessoas estão em busca de quem escute seus problemas, entenda suas necessidades e ofereça soluções eficientes. Assim, manter essa proximidade é fundamental pra fidelizar e ampliar as vendas.

Como começar a vender online?

A primeira coisa a fazer pra começar a vender pela internet é definir os produtos que serão oferecidos. Caso já tenha uma loja física fica um pouco mais fácil, porque já terá um nicho definido, então, basta selecionar as mercadorias preferidas do seu público pra dar um destaque online, ou trabalhar com uma diversificação maior, a fim de ampliar sua presença.

Se você aderir ao marketplace conseguirá pular algumas etapas de planejamento, já que não vai ter de começar do zero. Mas é essencial escolher com cuidado a plataforma, pois cada uma delas trabalha de formas diferentes, combinado?

Veja quais são as melhores, estude recursos, ferramentas, regras e todos os detalhes pra participar. Não se esqueça de um fator muito importante: as taxas. Prefira aquelas que trabalhem de fato com parceria, não exigindo pagamentos extras e que tenha um percentual justo.

Depois de fazer sua escolha e entrar no marketplace, basta montar sua loja pra que ela entre no ar. Fique de olho nas seguintes tarefas:

  • escolher bons produtos pra divulgar;
  • analisar a viabilidade da logística de cada mercadoria;
  • postar fotografias e imagens de boa qualidade;
  • trabalhar com uma precificação competitiva;
  • fazer uma boa descrição dos itens;
  • disponibilizar canais de atendimento.

Como no marketplace o sistema de pagamento e fretes já está integrado, também não é necessário se preocupar com isso. Então, depois que sua loja estiver montada, é só atender bem os clientes pra realizar as suas vendas. Fácil, não é?

Porém, lembre-se de que vender pela internet requer o mesmo comprometimento e profissionalismo das vendas físicas. É fundamental prezar pela qualidade dos produtos e serviços oferecidos, cumprir prazos, fazer a emissão de nota fiscal e garantir que o estoque esteja sempre abastecido.

Como fazer uma boa gestão das vendas online?

O marketplace ajuda demais quem está começando sozinho, mas tenha em mente que o sucesso só depende de você. De nada adianta dispor de um sistema bem estruturado, diversos recursos e ferramentas sem realizar uma boa gestão de tudo isso, não é verdade?

É claro que nós também temos algumas dicas nesse sentido. Veja a seguir como fazer uma boa gestão das vendas online pra conduzir seu empreendimento digital sem dificuldades e tomando sempre as melhores decisões!

Planejamento estratégico

Ainda que não precise começar seu negócio do zero, no marketplace há necessidade de fazer um planejamento. Ele consiste em:

  • analisar quais são os produtos ou serviços viáveis pra expor na internet;
  • estudar a concorrência pra trabalhar os melhores preços;
  • entender o que seu público busca ao passar a mensagem correta;
  • escolher uma boa plataforma como parceira.

Fazendo um bom planejamento, dá pra definir melhor o seu perfil de vendas na internet. Terá uma boa visão daquilo que pretende, das suas metas e objetivos. Com isso, fica mais fácil traçar as estratégias e buscar as parcerias ideais, que ajudem a alcançar os resultados que está esperando.

Escolha de fornecedores

A definição dos fornecedores também é fundamental pra ter sucesso com as suas vendas online. Opte por produtos de qualidade e com valores que garantam uma boa margem de lucro. E, claro, tenha certeza de poder contar com os parceiros pra fazer a reposição do estoque.

Lembre-se de que vendendo pela internet sua loja terá um público muito maior, por isso, é importante que seus fornecedores consigam repor as mercadorias na velocidade em que as vendas acontecem. Desse modo, sempre haverá produtos à disposição do cliente, evitando que ele opte pela concorrência.

Integração de sistema

Quando falamos em integração de sistemas estamos nos referindo a manter todas as informações acessíveis a partir de diferentes dispositivos ou ferramentas. Isso é importante pra gerenciar suas vendas a partir de um ponto fixo ou móvel, tendo flexibilidade em acompanhar tudo que está acontecendo na loja.

Além disso, é importante que o histórico dos seus clientes, bem como os dados deles, fiquem devidamente registrados. Assim, acontece uma comunicação adequada ao perfil da pessoa, o que facilita o acesso às informações sempre que houver necessidade de consultá-las.

Processo logístico

A logística de uma loja virtual é diferenciada, tanto no que se refere ao despacho das mercadorias quanto ao sistema de trocas e devoluções. Sem falar do controle de estoque e de outros processos referentes a esse setor.

Como dito, no marketplace existe a opção de trabalhar com o sistema de frete oferecido pela plataforma, o que facilita bastante a gestão das entregas. Já no estoque, é interessante utilizar um programa ou sistema que permita administrá-lo de forma eficaz. Evite procedimentos manuais porque eles são mais passíveis a erros, ok?

Gestão financeira

Em qualquer empresa, a gestão das finanças é primordial pra garantir a sobrevivência em longo prazo. Se você não se preocupar com a saúde das finanças da sua loja virtual, no marketplace também pode ter complicações em mantê-la. Confira alguns pontos que exigem atenção!

Cálculo de capital de giro

Mesmo um negócio online tem seus custos e, embora sejam menores do que os de uma loja física, ainda assim requerem um capital de giro. Esse valor consiste no montante necessário pra garantir as operações ao longo de um dia ou de um determinado período, como uma semana ou mês.

É fundamental calcular adequadamente esse capital de giro pra não prejudicar as finanças. Essa conta é simples: basta obter a diferença entre os valores a receber e as contas a pagar. O resultado representa o mínimo necessário pra não ficar no vermelho.

Projeção do fluxo de caixa

Quem gasta mais do que recebe, com o tempo, tende a falir — e isso não é diferente no comércio online. É básico fazer a projeção do fluxo de caixa pra saber se, após um determinado período mantendo esse volume de entradas, ainda haverá lucro.

Pra isso, é indispensável conhecer todas as entradas e saídas de valores que seu negócio tem. Ao final de cada dia, é interessante verificar se o caixa foi fechado com lucro ou não, com base no capital de giro necessário pra que ele funcione diariamente pagando a si mesmo.

Veja só um exemplo! Se você tem um custo mensal de R$ 3.000, divididos entre energia elétrica, água, internet, telefone, fornecedores ou qualquer outro, divida esse valor por 30 pra saber o custo de funcionamento diário das suas operações. A entrada do caixa deve suprir essa necessidade e sobrar, pra que também haja ganhos.

Controle de gastos

Um erro comum de quem empreende sozinho é misturar as finanças pessoais com as da empresa. Essa prática leva ao descontrole dos gastos, uma vez que as despesas ficam misturadas e a loja paga uma conta que não é dela.

Pra que isso não aconteça, evite fazer do caixa da loja um caixa eletrônico, pois não podemos tirar dinheiro da empresa pra itens pessoais, combinado? Também é interessante não fazer a retirada de valores ao longo do mês, porque o ideal é preferir fechar o período, retirar seu lucro e, a partir dele, fazer suas movimentações pessoais.

Faça também o controle financeiro em uma planilha pra conseguir visualizar tudo direitinho. A loja deve se manter sozinha, sem que seu salário precise entrar na conta pra pagar as contas da operação! Com esse cuidado, dá pra planejar com mais solidez o seu crescimento.

Pra que suas vendas online sejam um sucesso são necessários dois ingredientes: sua própria dedicação e uma parceria de sucesso. Por isso, o marketplace pode ser a solução pra você estar presente no meio digital de uma forma simples, prática e eficiente, com os resultados que deseja ao ampliar seu negócio.

Gostou destas dicas? Confira também as principais boas práticas pra ter sucesso com vendas no marketplace!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa