quanto custa uma loja virtual

Você sabe quanto custa uma loja virtual?

Está pensando em vender os seus produtos pela internet e tem dúvidas sobre quanto custa uma loja virtual? Uma coisa é certa: é bem mais barato que abrir loja física. Mesmo assim, é bom saber que precisará investir alguma coisa pra começar a trabalhar.

Criar um comércio eletrônico independente tem o seu preço: tecnologia, estoque, salário dos funcionários, impostos, marketing e por aí vai. Mas tem lá os seus benefícios: com a mudança no comportamento do consumidor, as vendas online estouraram. Então, é uma oportunidade e tanto de faturar!

Gostou da ideia e quer saber o que você precisa pra vender pela internet? Vem ver este conteúdo que o Magalu preparou. Vamos explicar tudo pra você!

Domínio do site

O domínio é o endereço da loja virtual na internet. Por exemplo: nomedasuaempresa.com.br.

Não pode ter nenhum outro e-commerce registrado com URL igual, viu? Por isso, tem que verificar a disponibilidade do domínio que você pensou. A nossa recomendação é escolher um nome curto e bem fácil de lembrar.

O preço varia de acordo com a empresa que oferece o serviço. No geral, um domínio com final “.com.br” pode sair por menos de R$ 50,00 anuais.

Vamos combinar que é bem acessível, né? Basta comparar com o valor do aluguel de um cômodo comercial para abrir uma loja física, por exemplo. Não chega nem perto!

Hospedagem

Não adianta registrar um domínio se ele não ficar disponível na internet. A hospedagem é o serviço de armazenamento de dados em servidores. É isso que mantém um site no ar.

Muitas empresas que fazem o registro do domínio também oferecem o serviço de hospedagem. O custo depende do plano contratado, mas não costuma ser muito caro, não. O importante é escolher um provedor que dê um bom suporte ao cliente pra te socorrer caso qualquer coisa dê errado.

Plataforma

Essa é a hora de calcular os custos do desenvolvimento da loja virtual propriamente dita, sabe? Layout, cores, funcionalidades, cadastro dos produtos, categorizações etc.

Existem 3 tipos de plataformas pra fazer isso:

  • open source (código aberto): são sistemas de código livre, que exigem um bom conhecimento em programação. Alguns são até gratuitos, mas, provavelmente, você precisará pagar pra alguém desenvolver;
  • SaaS (Software as a Service — em português, “Software como Serviço”): funcionam no esquema de aluguel. Essas plataformas costumam ter modelos de lojas virtuais pré-prontas, e você consegue montar sem ajuda de um programador. É uma boa opção pra quem está começando agora, porque dá pra encontrar planos a partir de R$ 30,00 mensais. Tudo depende da quantidade de produtos cadastrados e das funcionalidades de que você precisa no e-commerce;
  • exclusiva: nesse caso, você contrata uma empresa pra desenvolver a loja virtual do zero. Mas é bom saber que é um investimento bem alto, viu?

Infraestrutura

Onde você vai trabalhar: de casa ou vai alugar um escritório? Precisa comprar algum equipamento como computador e impressora? Já tem um bom plano de internet? Você precisará de uma linha telefônica comercial para o atendimento ao cliente?

É necessário colocar tudo isso na ponta do lápis pra saber quanto custa uma loja virtual.

Se você tem loja física e pensa em expandir as operações no digital, já está com meio caminho andado. Afinal, boa parte da infraestrutura pode ser aproveitada. O importante é organizar tudo direitinho, pra que as vendas online não atrapalhem as presenciais, ou vice-versa.

Funcionários

Essa questão depende muito do volume de vendas. Existem casos em que o empreendedor consegue fazer tudo isto sozinho:

  • cadastro de produtos;
  • atualização do estoque;
  • atendimento ao cliente;
  • empacotamentos;
  • emissão de notas fiscais;
  • pós-venda;
  • gestão financeira.

Agora, se você precisar de ajuda, deve incluir as despesas com a equipe na conta. O cálculo envolve salários, benefícios, INSS, FGTS, férias remuneradas, 13º e todos outros encargos trabalhistas.

Estoque

A compra dos produtos que serão vendidos na loja virtual tem o seu custo. Portanto, faça um levantamento de fornecedores e uma pesquisa de preços. Muitos deles oferecem bons descontos pra grandes volumes, mas nem sempre isso é interessante.

O ideal é comprar mercadoria suficiente pra suprir a demanda de um curto período. Não pode nem faltar, nem sobrar, combinado? Assim, além de garantir uma boa rotatividade para o estoque, você não compromete o capital de giro.

Logística

O processo logístico é responsável por fazer o produto chegar até a casa do cliente intacto e dentro do prazo combinado.

Isso envolve o dimensionamento adequado do estoque, a seleção de fornecedores, o recebimento de mercadorias, os cuidados com armazenamento, a preparação do pedido, o empacotamento, o transporte e por aí vai.

Mais: a gestão de logística afeta o preço do frete, viu? Como parte desse custo, geralmente, é repassada ao consumidor, é importante trabalhar pra torná-los bem acessíveis. Até porque não é pouca gente que desiste da compra quando percebe que o valor do frete é mais caro que o produto.

Marketing

Depois de estruturar o seu negócio online, chega a hora de pensar em estratégias pra fazer com que os clientes encontrem a sua empresa na internet. É aí que entra o marketing.

Os investimentos no setor são essenciais pra chamar a atenção do consumidor e converter vendas. Veja só algumas táticas interessantes:

  • redes sociais: use espaços digitais, como Instagram, Facebook, YouTube e Pinterest, pra gerar reconhecimento de marca e se comunicar com o cliente de maneira mais próxima;
  • e-mail marketing: envie e-mails pra nutrir relacionamentos, divulgar ofertas, recuperar carrinhos abandonados, entre outros;
  • marketing de conteúdo: crie conteúdos úteis pra solucionar as dores do cliente. A estratégia atrai consumidores, estreita relacionamentos e gera autoridade pra sua empresa;
  • SEO: aplique técnicas de otimização de busca na página da loja virtual pra que ela seja exibida nos primeiros resultados orgânicos do Google;
  • mídia paga: invista em anúncios patrocinados exibidos em redes sociais, resultados de buscas do Google, banners, aplicativos e por aí vai.

Prontinho! Agora, basta somar tudo pra saber quanto custa uma loja virtual. Mas você sabia que existem opções mais baratas pra vender pela internet? É o caso dos marketplaces, como o Magalu.

Ao usar uma plataforma como a nossa, você não precisa pagar por domínio, hospedagem e plataforma. E ainda dá pra economizar com marketing e a logística, viu? É só cadastrar os produtos e começar a vender!

Gostou da ideia? Então, que tal conhecer o Magalu Marketplace? Já temos experiência no mercado, e você pode aproveitar a nossa credibilidade pra anunciar e vender mais e melhor!

Black-FridayPowered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa